Faces e Fases



Pássaro liberto

Voe passarinho
vá, encontre seu lugar
busque sentimentos
pássaro de carinho
vá rir e formar outro ninho
com a intensidade de amar

voe passarinho
mostre suas asas
encante a plateia
faça sua morada
ah, pássaro livre
pela estrada
que nada te barre

seja único sempre
em voos soberbos
ou pousos arriscados
estarei aqui, entre os rostos
torcendo por ti, naturalmente.


Dhenova





Verso Predestinado


Ingênuo, abstrato verso
nasceu livre, feliz
empilheirou rimas
riu das falhas vis
buscou matizes e sinas

Colorido, apaixonado verso
traçou linhas imaginárias
desejou no céu controverso
gravar amor sem falácias

Tolo, imaturo verso
fragmentou-se em batalhas
seguiu atrás do convexo
encontrou só navalhas

Decepcionado, amargo verso
desenhou tristezas
no chão verde imerso
desdenhou belezas

Atrapalhado, medíocre verso
fez da briga a cena
entalhou ódio no anverso
e renegou poemas

Entristecido, doído verso
em seu último suspiro
solilóquio disperso
fez-se amante do mito

agonizou envenenado
soprou tom perverso
distorceu embriagado
pueris manhas
em brancas linhas...

Expulsou o verso
agonia velada
marcou o fim do eterno
escreveu a última letra
morreu, enfim, predestinado.


Dhenova



Não pergunte

Não pergunte ao vento
nem ao mar
não desfaça dos elementos
nem tente me salvar

Não pergunte ao verso
ele já morreu
não queira o regresso
da poesia do breu

Não pergunte a ninguém
nem mesmo ao todo
não queira saber nada
deste meu universo roto.


Dhenova






E a poesia?

E a poesia, onde foi parar?
Talvez na barriga vazia daquele menino sem lar
Talvez no olhar abstrato da musa do retrato
Talvez nos dedos do pianista, tão reservado
Talvez no andar apressado do grande artista...

E a poesia, onde foi parar?
Não sei, meu querido, talvez lá no mar
Talvez esteja nas estrelas, no horizonte,
enfim, na natureza...

Talvez ela volte, um dia
talvez ela venha doce ou medíocre
repleta de rimas pobres, ou ricas
talvez ela nunca mais apareça

e ainda assim, não pretendo esquecê-la.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário