6 de dezembro de 2016

Com medo

Com medo

faz isso não, seu moço
tenho receio
palavras gentis, consolo
sagrados segredos
tão bobos
e eu continuo com medo

faz isso não, moço bonito
carinho se paga
com outro carinho
por isso morro de medo
e continuo sozinha
trilha florida e perfumada
e continuo sozinha
ainda calada

faz isso não, moço risonho
permaneço deitada
cansei da escravidão
de ser só escrava
palavras escritas
guardadas na caixa
entreterão vidas
e continuo sozinha
ainda calada

faz isso não, moço debochado
vou dormir agora
sei que estarás à espera
palavras gentis e doces
vou dormir agora
gargalhadas na noite
ainda com receio
continuo calada
mas não mais sozinha

faz isso não, seu moço
enterneço com medo
ah, seu moço
guardei em mim teu segredo.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog