23 de novembro de 2016

Sem rei

(imagem da net)

Sem Rei

'Retiro-me', disse a mulher
embriagada de melancolia
'Vou à luta', continua ela
mais decidida
'Fui injustiçada', isso dói, ela sabe
como faça afiada
cicatriz no decote
'Nunca pensei', baixa a voz
'Mentiras e mentiras contadas'
'O quê me tornei?', ela sorri
sorriso amarelo sem rir
'Mulher mal amada", ela sabe
nem atriz de quinta
'Não emocionei'
salão vazio sem valsa
Só uma rainha sem rei.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário