Faço versos com o vento, areia do deserto; minha densidade eu mesma aguento, não sou sexo frágil; imaturidade não concebo, indiscutível é o intento, todavia, quando a maré é alta, o poema sai aos avessos, meio sem forma, mas no conteúdo, ah, ele arrasa e não deforma.

9 de novembro de 2016

Invasão



Invasão

A manhã chega e me encontra de olhos abertos, em sonhos, é certo, tudo porque a lua crescente virou cheia em plena madrugada… e a Poesia, essa bandida, invadiu minha sacada.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário