2 de junho de 2016

Desvios amarelos


Desvios amarelos

Não me interessam os desvios
que escorrem amarelos
nas curvas do asfalto, lento
mal posso esperar a entrada
sair da fila pegajosa e crua
escolher a estrada mais segura
direcionar minhas culpas

quero o jardim de flores roxas
para pintá-las de vermelho
e também alguns cravos pretos
espalhados pelo muro
vou colori-los todos, um a um
talvez de verde escuro...

não quero as sementes de girassol
trazem tantas lagartas
que comem, cospem e matam
todas as outras, fadadas
a nascerem perfumadas na aurora
e morrerem secas, sem brilho ou cor
com o frio que se demora.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário