22 de dezembro de 2015

Olhos

Olhos

sabia da vinda
meses antes
do ser obscuro
olhos de diamante
pressentia o perigo
homens, mulheres
sem abrigo
pássaros presos
por barbantes
olhos de pedra
merecem o gelo
de algumas eras

sabia da vinda
saído do lodo
homem de capuz
e gorro
cabelos longos
olhos de vidro
agarrou a vida
pela segunda vez
não pediu socorro
ainda que a pálida tez
mostrasse os estragos
saído da lama
homem de capote
e manta
sorriso nos lábios
e olhos de morte.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário