6 de novembro de 2015

Poesia de Motel

Poesia de Motel

é... andei

andei por aí
vi inconsequência
aliada à maldade
vi indiferença
como grande verdade
pouco me importei
com algumas cenas
falas caricatas
não merecem pena
não deixam marcas
poesia de motel
tende a ser barata

andei por aí
e ri

ri da cara feia
esgar da boca rasgada
da cor esmorecida
que não me disse nada

andei por aí
e continuei a rir...

corri quando vi por aí
a irresponsabilidade
acorrentada à argumentação
há tanta habilidade
em alcançar maior ilusão

corri por aí
e me despedi

dei adeus à falta de paixão
a mulher que me habita
exige de mim a emoção
da personagem descrita
se não for assim
melhor cada um
cuidar da sua vida

corri por lá
andei por aqui
então, parti.

Dhenova
5/11/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário