.

Da fêmea que sou, ah, eu sei...

10 de setembro de 2015

Por haver


Por haver

Há algo que me escapa
este estremecimento
que me arrebata
mexe por dentro
que me desarma
e me enche de medo...

há algo que me enlouquece
teus lábios nos meus
que em mim permanece
pintado de negro
que assim amanhece
e continua segredo...

há algo que me amarra
no tronco das emoções
e assim sou recriada
para fugir das paixões
que me magoaram um dia
eu, tão apaixonada
que me fizeram poesia
bem antes da tua chegada.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog