11 de setembro de 2015

Metamorfose


Metamorfose

e a borboleta amarela
foi-se, alçou voo
cruzou os céus
buscou horizontes
sumiu por encanto
levou a dor, a tragédia
a mentira, o pranto
finalmente foi feliz

e ficou no casulo ela
misteriosa lagarta 
enrolada em fios dourados
no aguardo do momento exato
depois de longo ciclo de espera
surgir tímidas asas azuis
saídas do casulo para a luz.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog