26 de setembro de 2015

Mais alguma

Mais alguma

Ah, me vejo com medo
a estrada é longa
tantos os segredos
sou uma e tantas
às vezes não me vejo
ou me vejo e não me amo
gosto de algumas
outras não e sim
sou tantas e uma

ah, estive morta
triste, cabisbaixa
encontrei animais
bichos que matam
em nome de ideais
tudo tão desleal
gente canalha
eu fui covarde
permiti a mortalha

sou tantas e uma
às vezes tamanha
outras pequenina
sou uma e outra
velha e menina

ah, me vejo com medo
a estrada me encanta
percebo os erros
loucuras e ganas
não me importa o ego
sou mais alguma... sou eu
sou tantas e uma.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog