23 de setembro de 2015

Já não peço mais que fiques...

Zyllion, é hora de ir

as sementes que espalhaste
sem cuidado, aos ares
caíram em solo sagrado

Sei que serás bem tratado
com música e folia
amor cura os machucados
quando a realidade é poesia

Zyllion, é hora de ir

já não peço mais que fiques
sei bem do que padeci
também amanheci no fim

Por isso, voltei aqui...
o 'eu te amo'
quando é banalizado
não passa de um engano
não pode ser apagado

vai permanecer no traçado
de um outro plano...

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog