4 de setembro de 2015

Azul Intenso


Azul Intenso

Um dia a gente acorda e descobre que todo o mal estar que sentia, raiva, rancores, pensamentos negativos, sumiu como por encanto, tudo levado pela privada da vida. Aquela dorzinha incômoda que instigava por vezes ao pranto simplesmente desapareceu, o íntimo tão ferido curou suas próprias mágoas, deixou a emoção mais sentida, fez da brisa vento de praça, rodopiou com as idas. E me pego aqui, olhando à janela, mesmo que a chuva fininha tenha acinzentado um pouco o dia, nada me fará esquecer o azul intenso que estou disposta a viver. Eu e minha poesia!

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário