16 de julho de 2015

O que resta...

O que resta

E o que foi ilusão, acabou-se
sem choro, mágoa ou rancor
deu-se fim, foi-se
extrapolou o que era dor

E o que foi emoção, espalhou-se
sem medo, sofrimentos, anseios
impregnou os mares, molhou-se
deixou lamentos, talvez segredos

E o que foi sensação, quedou-se
não aguentou tanta pressão
de uma só vez, evaporou-se
o que um dia foi sofreguidão

E o que resta... um sorriso
triste mas nada desesperado
nem sempre encontrar o paraíso
será um ritual sagrado

algumas portas são abertas
às vezes sem juízo, é certo
deixam a magia descoberta
e no final nada mais faz sentido.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog