31 de julho de 2015

Alcova



Alcova

Foste preso
e condenado

a viver marcado
na testa a meia lua

no peito
a maciez do meus seios

a tua alcova
o meu leito.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog