1 de junho de 2015

Barco à deriva

Barco à deriva

Feliz daqueles que conseguem ser barcos
atracados em qualquer porto
presos a cordas velhas
há pessoas que não têm pressa
que não se importam com a ferrugem
feliz daqueles que vivem sem promessas
acreditando que estar em inércia
é melhor do qualquer atitude

todavia, há pessoas que não
não sobrevivem com tão pouco
que insistem em viver
buscam no mar bravio algum sentido
que não desistem
enxergam longe, aspiram o vento
desatam os nós, estendem as velas
há pessoas com coragem e brio
fazem escolhas certas

Mais feliz é aquele que conduz seu batel
até mares profundos, com ou sem motor
sem receio de tempestades, anseiam o calor
e não se importam com as intempéries
desejam com ardor ser barco à deriva
do que ser apenas mais uma carcaça na vida.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog