27 de agosto de 2014

Luz do Abajur


Luz do Abajur

A luz do abajur está acesa e faz com que desenhos abstratos surjam na parede cor de marfim. A mulher sentada no sofá de couro preto busca captar-lhes a essência. Seria uma chave, uma Gorja ou tetra, ou ainda um machado ou um martelo... tantas as possibilidades, os cenários... que podem mudar, apenas é preciso olhar de forma diversa. Próximo, ainda na parede, um caminho bifurcado? Seria isso? Ou uma tesoura? A mulher não sabia e uma vontade quase insana de rir a acomete. Ela que nada sabia, apenas sentia, a mulher e suas estranhas manias. Bem a sua frente, numa mesinha com tampo de vidro, está a fotografia. Dois sorrisos. Ela, a mulher, não sorri quando pega o papel e o rasga bem ao meio. Sorrisos separados. Ainda sem sorrir ela desliga a luz do abajur.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog