25 de março de 2014

Versos pelo avesso

Versos pelo avesso


Eu busquei a folha
Papel reciclado
Tom cinzento
Sem cuidado
Sentei no chão
E fiz o retrato
Torci a linha
Tentei o vão
Caí no valo
Caneta na mão
Revirei os versos
Não achei o avesso
Sinceramente
Meu universo
Continua intacto
Meus versos sem avesso
São só isso: versos.

Dhenova
1/7/2010

5 comentários:

  1. Obrigada, Poeta!

    Feliz aqui com a leitura. Abração

    ResponderExcluir
  2. Tão bom ler uma poesia simples e plena ao mesmo tempo...Sou fã...

    Beijos, poeta!

    ResponderExcluir
  3. Valeu, Fada linda... beijo no coração, amada Marisa. Amo vocês!!!

    ResponderExcluir