26 de fevereiro de 2014

Sem passagem

(fotografia de Wasil Sacharuk)



Sem passagem


Ando abismada
com tanta criatividade
histórias fantásticas
em plena madrugada

ando vendo dois e dois
e achando até quatro
comendo feijão com arroz
e esquecendo da batata

ando estupefata
em viagem sem passagem
este falta de bagagem
coisa e tal que farta

ando rindo sozinha
apesar da imaturidade
sem essa de vida vazia
não aceito má sorte

ando certa do que quero
amor, sinceridade, carinho
nada menos do que isso
é o que espero do caminho.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário