21 de dezembro de 2013

Os mesmos atos

Os mesmo atos

Rasgou as estrelas
o seu grito agudo
sentiu nove vezes
o sagrado rito
Pintou o sete
com pincel curto
desejou o três
e escreveu oito
daí percebeu...

nem sempre as estrelas
sabem das coisas do mundo

...

Cortou o papel
a tesoura afiada
costurava a linha
o tudo e todos
procurou a verdade
na cauda do cometa
encontrou só maldade
num universo perneta

nem sempre o papel
escreve certo...
nem sempre as estrelas
sabem das coisas...
nem sempre o cometa
aparece no céu...

são só as mesmas letras
palavras, papel e caneta
as mesmas paisagens
estrela, lua e cometa
os mesmos traços
tinta, pincel e paleta.


Dhenova
28/8/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog