27 de novembro de 2013

Viuvez

Viuvez


Foi num final de semana
de encontros paradisíacos
dissipadas foram as tramas
acabados os suplícios

Enterrei o homem que amei
sem nenhum artifício

Fiz o círculo de fogo
esperei abrirem-se os portais
encerrei por fim o jogo
fiz tudo isso sem um 'ai'

Aproveitei as labaredas
cauterizei cada rasgo
no ar cheiro de queimado
espalhou-se pelo pátio

E quando a chama apagou
marcado na cerâmica
toda a história ficou
em imagens dinâmicas

A chuva forte que veio
num temporal tão atípico
lavou todo o círculo
não deixou resíduos

Pingos brindaram os cortes
numa plástica perfeita
sentida foi e muita
a doçura de ser amena

Não houve nenhum luto
só situações caricatas
o tal sentimento bruto
já não valia mais nada

Hoje, anseio o silêncio na poesia
versos solitários são a busca
retrato sem dor minhas sinas
faço do amor, sonho de menina.


Dhenova
30/09/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário