19 de novembro de 2013

Insanidade

Insanidade


Língua aquecida
Distorcendo o pensamento
Verdade proibida
Debatendo-se com o tempo

Abraço apertado
Envolvendo o movimento
Saudade do ato
Dissolvendo-se no vento

Cabelo embolado
Embaraçando o discernimento
Tesão redobrado
Tocando-se, sem constrangimento

Boca atrevida
Lambendo o firmamento
Emoção incontida
Aguardando o acontecimento

Fala comovida
É o seu fim, seu livramento
Vem e me convida
Insanidade do momento


Lena Ferreira & Dhenova

4 comentários:

  1. Belíssima parceria poetisas! nossa! um incêndio...aplausos meus.

    ResponderExcluir
  2. Só agora vim mas a demora não minimiza o carinho e apreço por esta e outras muitas nossas. Sinto falta de unir nossas insanidades poéticas, Dhê! Beijo imenso e inspiração, sempre.

    ResponderExcluir
  3. também sinto, amada... nossas parcerias são de puro sentimento. Amo isso, irmã de brisa e ventania... beijo de amor!

    ResponderExcluir