12 de outubro de 2013

E se não houvesse amanhã?

E se não houvesse o amanhã?


Se o amanhã não chegasse
quieto, buscaria à janela
um motivo qualquer
para tanto dano


se a luz do sol se escondesse
não entraria em pânico
olhos fechariam-se breves
sem emoção ou encanto


se os relógios parassem
sem nenhuma explicação
destrancaria a porta do quarto
jogaria pela escada a ilusão


se a vida esmorecesse
sorriria ao último mergulho
levaria comigo junto ao peito
toda a sensação de ser único.


Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog

Visitantes