31 de outubro de 2013

Apenas partes de mim

Apenas partes de mim

A penas partes de mim
P artículas espalhadas
E m suaves círculos
N a madrugada
A lcançam o chão
S em delírio

P artes tão pequenas
A garram-se ao solo
R esgatam o sorriso
T ocam o abismo
E sparramadas, as partes
S ervem de base, líquidas

D estino tranquilo
E ncontram as outras

M arcam a passagem
I ndicam o caminho
M inha última viagem.

Dhenova
2/1/2010

2 comentários:

  1. Parabéns poetisa, gostei, Um dia nossas partes se encontrarão para o retorno né?

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, amiga!!! Grata pelo carinho e leitura!

    Beijo imenso

    ResponderExcluir

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog