13 de junho de 2013

Até Breve

Até Breve

Solto o grito
abertos os braços
vida nas nuvens
de costas pra o mundo

sinto no peito
o ar gelado
sei que lá no alto
algo me faz refém

sensação de abrigo
aconchego
terno e denso
um único beijo

perco as vestes
vento grave
procuro na crença
alguma bobagem

nada me conquista
deixo o corpo leve
caio no abismo e voo
em mais um 'até breve'.

Dhenova
11/12/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog