Faço versos com o vento, areia do deserto; minha densidade eu mesma aguento, não sou sexo frágil; imaturidade não concebo, indiscutível é o intento, todavia, quando a maré é alta, o poema sai aos avessos, meio sem forma, mas no conteúdo, ah, ele arrasa e não deforma.

12 de abril de 2013

O que a vida tem de melhor



O que a vida tem de melhor

O segredo

Q ue a vida
Ú nica, dolorida
E nsina à gente

A enfrentar os medos

V em de dentro
I nfalível
D omina os sentidos
A paz de espírito

T olhe ressentimentos
E ncarcera a raiva
M inimiza lamentos

D os seres cativos
E ncerra tormentos

M ágoas, brigas
E squecidas, desaparecem
L iberta a alma
H á só calma
O melhor da trilha
R esgate da autoestima.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário