Faço versos com o vento, areia do deserto; minha densidade eu mesma aguento, não sou sexo frágil; imaturidade não concebo, indiscutível é o intento, todavia, quando a maré é alta, o poema sai aos avessos, meio sem forma, mas no conteúdo, ah, ele arrasa e não deforma.

2 de abril de 2013

Era apenas um livro...


Era apenas um livro...

A ideia era ser um conto de fada
mas foi breve e sem final feliz
Também poderia ter sido fábula
mas faltaram os bichos
e a moral da história, a danada
Quem sabe um conto
de Tchecov ou Poe
mas não havia enredo latente
nem tampouco final surpreendente

Mas foi aí que as páginas
entraram pela janela
voando, com graça e beleza
cheias de emoção
e nostalgia
foram se ajeitando
uma a uma
firmes e com alegria...

No final, era apenas um livro
de poesia.

Dhenova
21/6/2010

Um comentário: