25 de fevereiro de 2013

Imagem da minha vida


Imagem da minha vida


Vejo o rosto no espelho
quadro de traços inexatos
imagens que vêm sem medo
vida passada em fatos

Entre a história
e esquecidos momentos
apagou-se a memória
dos ingratos tormentos
já não mostra a idade
da minha eternidade

Quero escrever nova página
cobri-la de símbolos perfeitos
desenhos sem marcas ou sinas
poemas que tenho direito

Entre o reflexo
e o risco da ruga
o traço convexo
recôncavo da fuga
onde guardo o segredo
para sempre é cedo.


Dhenova e Wasil Sacharuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário