.

Da fêmea que sou, ah, eu sei...

27 de fevereiro de 2013

Estou...


Estou...

Estou entre o pingo que cai, orvalho gelado, e o ar úmido da laguna, e, além, o horizonte cinza azul escuro vem trazendo o amarelado, os primeiros raios do sol, e eu ali, pendurada, tão plena, vasta... quero este quadro gravado, pintado com tinta à óleo na retina, mas também quero o cimento, pessoas andando, gritos e movimento, movimentos nem sempre elásticos, gosto daqueles mais estáticos, é eu sei... fases e faces, melancólicas como o outono as faces, fases tão cruas... ando meio que nua, travestida de adjetivos, e sem qualquer coordenação entre os períodos, ando assim, meio que nua, repetitiva e chata, ando tão desavergonhadamente calada... ando assim, querendo nada, buscando no tudo a pegada, ainda meio nua... e tão abstrata.

Dhenova
(Movimentos Elásticos ou coisas assim)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog