.

Da fêmea que sou, ah, eu sei...

24 de janeiro de 2013

O Porquinho que vestia azul


O Porquinho que vestia azul

era um porquinho
ele saltava e corria
por todos os lados
pra baixo, pra cima

no chiqueiro amarelo
as tábuas riscadas
no quarto em L
o sol como entrada

o porquinho esperava
a hora do lanche
com ansiedade encarava
o bolo como um romance

o que lhe incomodava
barriga sempre vazia
contava as horas
para nova comida

vez por outra, a porquinha
sua irmã de brincadeiras
zangava-se muito feio
com as travessuras feitas

mas eles sempre riam
abraçavam-se corados
deixando a semente
num outro campo arado

no fim da historia
já no seu cantinho
o porquinho roncava
pijama azul de listrinhas
já tinha feito a farra
agora era esperar o dia.


Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog