.

Da fêmea que sou, ah, eu sei...

6 de janeiro de 2013

Enquanto leio...



Enquanto leio...


lá fora os sinos batem, ecoam em paredes vazias
risos não se escutam, apenas a voz de hienas, ou miados?
lá fora há um ribombar de canhões cor de rosa
há medo, perigo, e tolas paixões detrás de portas
lá fora o sacrifício arde em segredo, nem tanto
há também estridentes canções, rinchos estranhos
lá fora o mundo grita aflito sem nenhum pano
alguns se fazem malditos, outros tacanhos
lá fora um mito se fez marcado com tinta preta
pisou em terreno sagrado, verde chão de cometas
lá fora não não existe este tal de pecado
quando não há bem ou mal nada pode ser errado
lá fora enquanto leio meu universo vai sendo mudado...

enquanto leio... sonho
no meu mundo inventado!


Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog