Faço versos com o vento, areia do deserto; minha densidade eu mesma aguento, não sou sexo frágil; imaturidade não concebo, indiscutível é o intento, todavia, quando a maré é alta, o poema sai aos avessos, meio sem forma, mas no conteúdo, ah, ele arrasa e não deforma.

3 de dezembro de 2012

Por um triz


Por um triz


É... e foi o quase
sensação de desmaio
corpos colados
suor que brilha pela vidraça
peles nuas, atadas

É... e foi o movimento
queda livre
cavalgada louca
delírios, desejos
salivas doces, bocas

É... e foi o freio
controlada emoção
sentimentos coerentes
por um triz
quase no chão.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário