20 de novembro de 2012

Holograma


Holograma

Tinha tudo para ser um buraco negro
mas não era
colorido ao extremo
tinha pontos e círculos
e se enrolava em si
num abismo

Tinha tudo para ser um absurdo
mas não era
um caminho às avessas
que dava para lugar nenhum

Era, na realidade, comum
um frágil e distorcido
holograma
sem começo nem fim
fazia parte
de um universo febril.

Dhenova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog