17 de abril de 2011

Céu Gris

 

(para o velho ogro)

Céu de repente
ficou gris
arrepio na nuca
sensação abrupta
ser aprendiz

Céu de repente
ficou gris
coração sem compasso
tão abstrato
partiu-se num triz

Céu de repente
ficou gris
adeus sem propósito
cedo demais
fez o universo torto.

Dhênova

Pelotas, 16/04/2011

Quem me acompanha...

Pesquisar este blog