26 de novembro de 2010

Asas de Água


Asas de Água

Surgida das águas
a morena atrevida
joga os cabelos
como cauda na vida

aparecida

À tona a menina
olhos amarelados
sentimento é a sina
gesticula os braços

em sussurros

exausta de paixão...

A mulher que surge
vê outro prisma
abre o peito
disposta a qualquer rima

as asas de água
mostram-se no céu

menina
mulher

mulher
e menina

e ainda menina
em sólida mulher...

inteira

asas de água
abertas ao léu

permanece-lhe a harmonia
de ser somente água
coberta de fogo falso

entranha-lhe a poesia
trazida pela magia
para uma nova vida
já sem desagravos.

Dhênova
25/11/2010

3 comentários:

  1. Lindo, lindo...

    A água e os estágios vitais ;)

    Beijos =)

    *tinha esquecido da mudança de blog ;)

    ResponderExcluir
  2. Nem tenho o que falar direito... quando leio algo provocante, meu corpo se arrepia, tanto em musica, tanto em poesia! Perfeito Dhenova! parabéns! muito lindo seu poema. acho que um dos mais bonitos que tu escreveu! Me conquistou! abraços!

    ResponderExcluir
  3. Embora meio tarde, só tenho a agradecer aos amigos queridos pelo carinho!

    beijos todos

    ResponderExcluir